Recado da Concessa

Concessa Tecendo Prosa (Crédito: Cristina Livramento)

Cê, aí! Sai da frente deste computador, para de mexer nesse iogult! Larga desse corrimento de cidade grande. Não precisa nem pegar jato no Aeroporto do Galinhão – apanha uma condição e vem comer bolo com a Concessa prá ficar efetivo, que só vendo.

Comparação:

Ei! Sai da frente do computador, para de mexer no Orkut. Dá um tempo nessa correria da grande metrópole. Nem precisa pegar jato no Galeão – apanha uma condução e vem rir, chorar e aproveitar o bolo e o talento da Concessa, que vai te deixar feliz, feliz.

CONCESSA TECENDO PROSA está em cartaz HOJE, no Teatro do Sesc, em PORTO ALEGRE; AMANHÃ é a vez de NOVO HAMBURGO; e SÁBADO, em Caxias do Sul. SEMPRE ÀS 20h!

E É DIFÍCIL DIZER O QUE É MELHOR: O ESPETÁCULO OU O BOLO QUE A CONCESSA DIVIDE COM A PLATEIA.

Concessa estará em Caxias e Novo Hamburgo com o apoio 

Confira programação do Festival do Teatro Brasileiro em http://www.liga.art.br/

 

 

Anúncios

“Nesta Data Querida” aborda incomunicabilidade e solidão

Foto: Guto Muniz

A proposta de criação do espetáculo privilegiou a temática urbana belorizontina e sua realidade, passando por uma investigação de arquétipos cuja a universalidade serviu de contraponto a um possível e indesejado bairrismo. Os atores entrevistaram cidadãos anônimos e também buscaram inspiração para a construção de suas personagens através de fotos, imagens, poemas, fragmentos literários, músicas e notícias contemporâneas de jornais mineiros. Material base para traduzir conflitos existenciais não necessariamente regionalizados: a incomunicabilidade, a solidão em meio à massa urbana, as buscas de laços sociais, a tentativa de solidariedade, o choque das diferenças e o anseio amoroso.

Indicado ao 1º Prêmio Usiminas-Sinparc – Melhor Ator (Cláudio Dias) e Melhor Atriz Coadjuvante (Cláudia Corrêa).

Ficha técnica:
Concepção: Cia. Luna Lunera, Guilherme Lessa e Rita Clemente
Direção: Rita Clemente
Em cena: Ana Flávia Rennó, Cláudia Corrêa e Cláudio Dias

Apresentação: 08, 09 e 10 de julho
Local: Teatro de Câmara
Horário: Dias 08 e 09/07 – 20h e 10/07 – 18h
Dia 09/07: Bate-papo com o público após a apresentação
Ingressos: R$ 10,00 (inteira), e R$ 5,00 (meia-entrada)
Classificação indicativa: 16 anos
Duração: 55 minutos

Cia. Luna Lunera e Tuca Pinheiro apresentam montagem de “Cortiços”, baseada no texto de Aluísio de Azevedo

Foto: Thiago Lima

O texto “O Cortiço”, do autor brasileiro Aluísio Azevedo, foi o princípio de investigação para revelar as idéias que são discutidas no espetáculo Cortiços. Através da sintonia entre os intérpretes e personagens, as ações e relações contidas no texto tornam-se prioridades. O romance fornece pistas e são feitas escolhas que permitem detectar as tensões nas vidas das personagens como habitantes de um sistema. Poder, ascensão social, disputa, exploração, desgosto, submissão, perda de identidade, desengano, sedução, erotismo, alegria, musicalidade, loucura, ritual de passagem, saudades, inocência violada, perdição, vida e morte, céu e inferno. Escolhas são feitas a cada instante. 

Ficha técnica:
Concepção: Cia. Luna Lunera e Tuca Pinheiro
Direção e Coordenação Dramatúrgica: Tuca Pinheiro
Intérpretes Criadores: Cláudio Dias, Débora Vieira, Isabela Paes, Marcelo Souza e Silva e Fernando de Oliveira Pinto Coelho.

Apresentação: 05 e 06 de julho
Local: Teatro Renascença
Horário: Dia 05 de julho – 20h e 06 de julho – 20h
Ingressos: R$ 10,00 (inteira), e R$ 5,00 (meia-entrada)
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 16 anos
Duração: 70 minutos

Cia. de Dança Palácio das Artes apresenta “Coreografia de Cordel” no FTB – RS

Foto: Paulo Lacerda

Nos dias 02 e 03 de julho, o Theatro São Pedro recebe o espetáculo Coreografia de Cordel, que integra a programação do Festival do Teatro Brasileiro – etapa RS. Projeto concebido pela Fundação Clóvis Salgado em 2004, Coreografia de Cordel é resultado de uma pesquisa realizada pelos integrantes da Cia. de Dança Palácio das Artes em Medina, cidade do interior de Minas Gerais, onde o grupo pesquisou e vivenciou os hábitos e a cultura local. Elaborado a partir do aprofundamento do grupo no método Bailarino-Pesquisador-Intéprete (BPI), de Graziela Rodrigues, Coreografia de Cordel foi dirigido por Cristina Machado e contou com a colaboração de pesquisadores da área de dança, teatro, artes visuais, literatura, antropologia e gestão cultural.  

Ficha técnica:
Direção Coreográfica: Tuca Pinheiro

Apresentação: 02 e 03 de julho
Local: Teatro São Pedro
Horário: Dia 02 de julho – 21h e 03 de julho – 18h
Ingressos: R$ 10,00 (inteira), e R$ 5,00 (meia-entrada)
Classificação indicativa: Não recomendado para menores de 12 anos
Duração: 75 minutos

FTB é destaque na imprensa gaúcha

O Festival do Teatro Brasileiro vem ganhando destaque crescente na imprensa gaúcha. Além de entrevistas dos organizadores e artistas em rádios e TVs locais, o evento foi tema de matérias de capa e de página inteira nos principais jornais do Estado. Leia abaixo a matéria de Michele Rolim publicada nesta quinta no Jornal do Comércio (clique na imagem para abri-la ampliada).

Clique na imagem para ler a matéria

Tio Vânia, de Tchékhov, abre Festival do Teatro Brasileiro – etapa RS

O Festival do Teatro Brasileiro – etapa RS será aberto oficialmente no dia 30 de junho no Theatro São Pedro com Tio Vânia, montagem do Grupo Galpão do clássico texto de Anton Tchékhov. A peça, escrita entre 1896 e 1897, tem como um de seus temas centrais a perda inevitável das ilusões e a conseqüente obrigação do homem de enfrentar o futuro. O protagonista Ivan Petrovitch Voinítski, também chamado Vânia, tem quase cinqüenta anos e descobre que até então desempenhou um papel secundário na vida. Essa tomada de consciência acontece quando seu cunhado e dono das terras onde vive e trabalha, o professor aposentado Serebriácov, volta a morar no campo e traz consigo sua nova esposa, a linda e jovem Helena, que desperta a paixão do fazendeiro e de seu amigo Ástrov, um médico com idéias originais e progressistas. Para Vânia, toda a sua vida foi dissipada na dedicação cega e braçal a um mestre que nada tinha para ensinar. Esse sentimento demasiado humano do próprio fracasso está presente não só no tio, mas em todas as personagens que habitam ou visitam a fazenda. Sônia sua jovem sobrinha, filha de Serebriácov, talvez seja a única que ainda é capaz de acreditar e pregar novas utopias.

Ficha técnica:
Direção: Yara de Novaes
Texto: Anton Tchékhov
Elenco: Antonio Edson; Arildo de Barros; Eduardo Moreira; Fernanda Vianna; Paulo André; Teuda Bara. Atriz convidada: Mariana LimaMuniz

Apresentação: 30 de junho e 01 de julho
Local: Teatro São Pedro
Horário: 21h
Ingressos: R$ 10,00 (inteira), e R$ 5,00 (meia-entrada)

Luna Lunera, Giramundo e Galpão em oficinas

Pedro e o Lobo - Giramundo

Três importantes grupos brasileiros ministrarão oficinas a partir do dia 1 de julho: Luna Lunera, Giramundo e Grupo Galpão. Os interessados nos dois primeiros grupos – Luna Lunera e Giramundo – podem se inscrever no IACEN (Casa de Cultura Mario Quintana, 2º andar, sala 3), telefone 3221 2253. A seleção será feita a partir do currículo e cartão de intenção. Os selecionados serão informados via e-mail. Para o Encontro com o Grupo Galpão, as inscrições são pelo e-mail do grupo: oficinagalpao@gmail.com. Selecionados para a prática serão informados por email. Não selecionados poderão comparecer como ouvintes.